• SEDE: Quinta de Belém, Lote 24 Vildemoinhos
  • 232 410 020
  • info@apcviseu.org.pt

Políticas da Organização


Enquadramento

A prestação de serviços das respostas sociais e serviços da APCV é balizada pelas Politicas da organização alinhadas com os 10 princípios enunciados pela marca europeia EQUASS (European, Quality in Social Services).

Política da Liderança

A APCV pretende ser uma organização de referência na promoção da qualidade de vida da pessoa com deficiência e suas famílias.
Para a prossecução da sua missão e visão, a gestão compromete-se:

  • A uma boa governação, a privilegiar as boas práticas, a inovação social, o planeamento e a melhoria contínua, utilizando todos os recursos de forma eficiente.
  • A disseminar as suas políticas a todas as partes interessadas, a interagir com a comunidade, assegurando a participação de todos com rigor e transparência, contribuindo assim para uma sociedade mais aberta e inclusiva.

Política de Recursos Humanos

A APCV define, implementa e controla o seu compromisso relativo ao recrutamento, seleção, formação, desempenho, avaliação, reconhecimento e promoção dos seus colaboradores.
Acredita que os seus colaboradores são a sua maior força, para responder às necessidades e expectativas do cliente, e dar cumprimento aos objetivos da organização, promovendo uma cultura de envolvimento e participação.

Política de Ética

A APCV compromete-se a salvaguardar o respeito pela dignidade, integridade, privacidade, e confidencialidade orientando a sua ação com rigor e justiça social, na prevenção de riscos, relativamente a todas as partes interessadas.

Política de Direitos

A defesa e a promoção dos direitos de todas as pessoas com deficiência, incapacidade e ou em situação de desvantagem é um dos valores fundamentais da APCV. Nas nossas práticas diárias garantimos a adoção de atitudes positivas e não discriminatórias e asseguramos o consentimento informado e a igualdade de oportunidades, tratamento, liberdade de escolha, autodeterminação e participação.

Política de Parcerias

A APCV coopera ativamente com diferentes entidades públicas e privadas maximizando sinergias de modo a promover a continuidade dos serviços, alcançando resultados mais eficazes, garantindo a sustentabilidade organizacional e uma sociedade mais inclusiva.

Política de Participação

A APCV acredita e adota mecanismos que visam a participação das pessoas apoiadas como membros ativos na nossa organização e na comunidade atenta às especificidades, competências, capacidades e estatuto jurídico, para alcançar uma sociedade mais justa e inclusiva.

Política de Abordagem Centrada na Pessoa

Direcionamos os nossos serviços para promoção da qualidade de vida das pessoas apoiadas e potenciais beneficiários, tendo em atenção as necessidades e expectativas de cada uma, o meio físico e social em que se insere, garantindo o seu envolvimento desde a admissão/acolhimento até a avaliação dos serviços prestados de forma a atingir os objetivos estabelecidos.

Política de Abrangência

A APCV disponibiliza um conjunto de serviços aos seus clientes de forma continua e ao longo da vida através de uma equipa multidisciplinar garantindo uma resposta mais abrangente possível numa abordagem holística, considerando os contributos individuais e recorrendo às parcerias necessárias.

Política de Orientação para os Resultados

Estabelecemos objetivos ambiciosos em todas as áreas de atuação, medimos e avaliamos continuamente a sua execução. Orientamos as nossas atividades de forma a obter os melhores resultados para a nossa organização, clientes e outras partes interessadas.

Política de Melhoria Continua

A melhoria contínua é um dos pilares da nossa atuação. Queremos ser proactivos na deteção das necessidades do mercado e com base no feedback dos clientes e outras partes interessadas, comprometendo-nos na busca de soluções inovadoras para aumentar a eficiência e eficácia das nossas respostas.

Política de Prevenção de Abuso, Negligência e Maus Tratos

A APCV direciona a sua ação para o respeito integral da pessoa com deficiência, incapacidade e ou em situação de desvantagem e dos seus direitos expressos na Declaração de Direitos das Pessoas com Deficiência. Compromete-se a não permitir qualquer tipo de abuso ou maus tratos, a prevenir os fatores de risco, nomeadamente através do planeamento dos cuidados básicos, em realizar ações de formação aos colaboradores sobre negligências e maus tratos, a definir e disseminar procedimentos para a comunicação de situações de negligências e maus tratos e tratar de forma célere e imparcial todas as situações sinalizadas.